Carregando...
 

Sonhei com uma Internet 100% livre...

A Internet não é 100% livre.

Para acessá-la, dependemos de serviços fornecidos por empresas comerciais, controladas por Lobbies que controlam o governo e são indiretamente controlados por outros lobbies que também controlam o governo.
Além das constantes investidas em regulamentar a quebra de privacidade e a censura na Internet, é óbvio que mesmo sem leis claras a favor ou contra os Lobbies há o controle ilegal da Internet.

Quando o WikiLeaks "estourou", por alguns dias não consegui trafegar nada via BitTorrent a partir do Datacenter que utilizo em Dallas. Não havia lei alguma nos EUA que bloqueasse o protocolo BitTorrent, mas estranhamente ficou bloqueado por dias. "Estranhamente" uma ova! Ilegalmente bloqueado, isto sim! mad

Para termos uma Internet 100% livre, devemos criar uma nova Internet e deixar esta para fins comerciais.

Esta nova Internet deveria ser livre e pública, sendo pública no sentido de uso por todas as populações mundiais e não "serviço público servido pelo Estado", ja que o Estado é o elemento indesejável da Internet livre.

Mas como criar uma Internet sem passar pelo Estado e pelas empresas controladas pelos seus Lobbies?
Quanto tempo levaríamos para implantar redes físicas, seja lá qual tecnologia terrestre utilizaríamos? Acredito que seriam inviáveis!

No meu sonho, pequenas naves não-tripuladas em formatos de Zepellins, Balões meteorológicos e pequenos aviões voavam e se comunicavam entre si, cada um se auto-controlando e decidindo em conjunto com as aeronaves mais próximas qual a região a cobrir, formando assim uma rede TCP/IP auto-gerenciável e extremamente confiável. Seriam os "Roteadores Aéreos".
O projeto das aeronaves, o hardware de comunicação sem-fio e todo o software seriam livres. Qualquer um no mundo poderia construir suas aeronaves e cobrir sua região.
Estas aeronaves funcionariam como Satélites de baixa órbita, e de casa utilizaríamos antenas parabólicas para utilizar a "Internet Livre", e em lugares estratégicos teríamos roteamento com a "Internet Comercial" e até VPN entre um ponto e outro para rotear os pacotes da "Internet Livre" através da "Internet Comercial" enquanto não houvessem Roteadores Aéreos suficiente cruzando o oceano e ligando completamente a rede.

De casa, poderíamos também distribuir via rede-sem-fio o acesso à Internet, Livre, Grátis, sem Estado, sem Governo, sem Impostos, sem Censura, sem Controle.

Pensem à respeito. Em breve podemos precisar sériamente disto.

[]s,
Guilherme